segunda-feira, fevereiro 05, 2007

Maria Antonieta

"I wanna be forgotten, and I don't wanna be reminded.
You say 'please, don't make this harder'. No, I won't yet."


Assim como as cinco irmãs Lisbon e a solitária Charlotte, Maria Antonieta (uma Kirsten Dunst melancolicamente linda) está presa a um mundo que não lhe pertence.
Não há nenhuma preocupação com a história da França aqui !
A introspecção de uma menina (rainha aos 15 anos!!!) é bem mais interessante que qualquer relato histórico...
Novamente Sofia Coppola aposta no silêncio, no não-dito, e na trilha sonora deliciosamente indie.
Há cenas belíssimas: O Baile de máscaras, A festa dos 18 anos (ao som de "New Order"), Antonieta fugindo das fofocas da corte ao som de "The Strokes"...
Eu gostei e recomendo !
Pra mim, Sofia Coppola é o maior talento do cinema atual.


Nota: 8,5

11 comentários:

Antonio Santos disse...

Desde já o melhor de 2007. Acho difícil me apaixonar por qualquer outro filme no resto do ano (hehehe).

gustavo disse...

um dos melhores com certeza será, Antônio !!!!!

Rodrigo Azevedo disse...

Vi e não gostei.

E sou tão radical, que faço parte de um grupinho de cinéfilos (a minoria) que considera Sofia Coppola uma farsa.

Rodrigo.totalmente.rabugento.

André Gonçalves disse...

ainda nao vi.
mas chego lá.

abraço!

bianiluna disse...

Já me falaram da fotografia que está excelente ;)
Apesar de eu não gostar de Kirsten Dunst... =/
:*

Juliana disse...

eu gostei e também recomendo. mas acho um pouco cedo pra dizer que é o melhor, ou um dos melhores de 2007. mas esse filme parece fadado aos extremos. acho que eu sou o único caso de meio termo. e sim, a fotgrafia está muito boa, assim como toda a parte visual do filme. especialmente a arte gráfica.

ju disse...

http://www.azaroseu.blogger.com aí em cima.

Wanderley Teixeira disse...

Não guardo imensos elogios à filmografia da Sofia Coppola,mas tenho boas expectativas a respeito de Maria Antonieta apesar das críticas negativas.Acho q pela fusão de filme de época e música contemporânea.Algo meio Moulin Rouge!...

Wallace Andrioli Guedes disse...

Essa sua crítica positiva renova minhas expectativas em relação ao filme.

Alex Gonçalves disse...

Sendo sincero, Sofia Coppola não me é todo essa aclamação não. Ela fez de As Virgens Suicidas um retrato super monótono e incabível de um grupo de irmãs (dizem, o livro é muito superior) e de Encontros e Desencontros um romance comum com poucos momentos marcantes. Neste Maria Antonieta, parece realizar uma cafonice de trajes extravagantes.

Rafael Ferraz disse...

Passando aqui porque estou prestes a escrever sobre o filme e procuro idéias pra compôr meu texto.

Gostei do filme! Não dava nada por ele antes, mas ele está subindo no meu conceito desde que vi (no começo do mês). Que se danem os franceses, não?

PS: Faz tempo que você não passa no meu flog!

Abraços