segunda-feira, janeiro 29, 2007

Capote

"É como se tivéssemos crescido na mesma casa e, um dia, ele tivesse saído pela porta de trás e eu, pela frente"

Não há uma única grande cena em "Capote".
Philip Seymour Hoffman não faz discursos edificantes...
Catherine Keener não chora copiosamente...
Clifton Collins Jr (soberbo) foge de todos os estereótipos...
E o diretor Bennett Miller não aposta em nenhuma inovação.
Não há exageros nem surpresas.
É tudo na medida.
E não é nada menos que brilhante.


Nota: 9,0

11 comentários:

Vinícius P. disse...

Também achei brilhante, especialmente por tudo isso que você disse, é um filme na medida, sem exageros.

Nika® disse...

Gosto é uma coisa interessante né? Minha irmã disse que é mais ou menos! Eu não posso julgar, ainda não vi!

Matheus Pannebecker disse...

Capote é ótimo! Hoffman está ótimo, mereceu o Oscar, apesar de eu nao ter conhecido Truman Capote. O filme é muito bom mesmo, em breve vou comprar o livro.

NOTA: 8.5

Leonardo Pereira disse...

Capote eh realmente excelente. Filme simples e belo, profundo e tocante. Philip S. Hoffman e Catherine Keener estão excelentes. Ela mostrou que uma atriz não precisa chorar e fazer um papel dramatico pra receber sua indicação. Basta entregar uma atuação sólida.

Abraços!!!

Ahh tem uma critica do Apocalypto no blog, se der da um passada la.
Falows

Raimundo Neto disse...

Um dos meus preferidos: o filme e o escritor.

EuVirtual disse...

Esse filme é tçao triste e seco que acabou me dizendo coisas q nem acredito q tenham sido intenção do diretor. Um trabalho espetacular do elenco e do roteiro de Dan Futterman.

wilson disse...

Gostei muito desse filme. Não esperava nada dele quando fui ver, e saí do cinema extasiado. É realmene brilhante.
Abraço!

Otavio Almeida disse...

Gustavo, coloquei link para o "Fina Ironia" lá no meu blog, ok?

Abs!

Wanderley Teixeira disse...

Muita gente falou na época q o filme só sobrevivia pela interpretação de Seymour Hoffman.Discordo.Claro q este é um elemento importante mas naum uma única razão de qualidade.O roteiro e a direção são excepcionais.Entendo mais Capote como um filme que fala sobre o EGO.

Antonio Santos disse...

Antipatizo de graça com o Philip Seymour Hoffman, mas tanto ele quanto o filme me surpreenderam, justamente nos pontos que você falou. Mas, passado o tempo, a grande lembrança que fica é mesmo a interpretação magnífica do Clifton Collins Jr.

Michel Simões disse...

Philip Seymour Hoffman brilhante!